PESQUISA – Quando o relacionamento esfria pelos quilos a mais

Fizemos uma pesquisa pela Internet com a seguinte pergunta:

Como lidar com o preconceito contra o gordo dentro do relacionamento amoroso?

Conheço casos de mulheres (e homens também) que engordaram muito depois que se casaram e tiveram filhos, e o relacionamento esfriou – o homem perdeu um pouco (ou totalmente) o interesse e a mulher, que engordou, também perdeu o interesse porque não se sentia bem e segura, se sente feia. Não que aconteça só com mulheres, mas acredito que seja mais comum.

Isto acontece mais do que pensamos! As consequências são traição, solidão, incompreensão e desrespeito até por parte dos filhos. Como lidar tudo com isso?

Respostas:

  • Procurar um psicólogo de imediato, fazer uma academia, incentivar o parceiro a fazer de tudo para que melhore sem desprezar e, sim, ajudar.
  • Há casais também cuja mulher não ficou obesa, mas o homem ficou obeso e careca e a mulher continua gostando dele pelo homem que é e foi, e há homens também com esta atitude. Há coisas muito mais importantes do que cama em um relacionamento, se o parceiro perdeu o interesse porque o outro engordou, isto prova que o relacionamento não é maduro, as pessoas tem que ter vaidade, se cuidar, sim, e o parceiro pode dar um toque, mas há casos que são de saúde. Às vezes, a mulher engorda na gravidez e, com cuidados com filho e trabalho, não tem disposição em se cuidar, fazer uma dieta, acho válido tentar auxiliar o parceiro a perder peso, ajudá-lo(a), agora, simplesmente perder o interesse, tem que reavaliar o conceito do relacionamento. Quando parceiro está normal e é a pessoa fofinha que está com depressão, bom, tem que buscar força de vontade e tentar mudar isso e, se não consegue emagrecer por fatores diversos, como disse, há outras coisas importantes em um relacionamento, foque a relação, a casa, o cuidado, futuro dos filhos, encontre um motivo importante que de mais forças para superar.
  • Cada caso é um caso. Concordo quando alguém comenta que a gordura faz mal e que a pessoa precisa emagrecer, tudo bem, mas nem toda gordura é por relaxo, comodismo ou algo do tipo!
  • A minha melhor amiga, quando era mais jovem, tinha um corpo de fazer inveja a cirurgião plástico pelas curvas perfeitas e tudo mais, mas, aos 25 anos, ela descobriu falha na tireóide, hipotireoidismo. Em seguida, ela descobriu que estava diabética e, ao contrario de muitos diabéticos, ela não emagreceu, engordou por ter que tomar todos os dias insulina injetável 2 vezes ao dia e comprimidos 3 vezes ao dia. Ela sofre muito com tudo isso e eu sofro junto quando a vejo chorar.
  • A sorte dela é que seu marido não deixa de elogiá-la. Ele é amoroso e carinhoso, mas, enfim, o corpo dela nunca mais será o mesmo.
  • Amor, tratamento! Toda doença tem cura! É muito fácil falar, mas tudo tem um meio termo. Somos culpados dos extremos quando nos deixamos levar pela preguiça, desprezo e pouco casso. Quem realmente quer, deve ir à luta, removendo as pedras do caminho, e plantando flores, não pelo que os olhos vêem e, sim, para se sentir melhor consigo e com a vida. Seu corpo é a morada do seu Espírito.
  • O jeito é não engordar, poxa! As pessoas se desprezam depois que casam, vejo pessoas que mudaram totalmente! O que eu tenho a dizer a essas pessoas é: AMEM-SE MAIS.
  • Isso aí é falta de amor!
  • Emagrecer seu obeso!
  • Emagrecendo!!!

A Redação

Anúncios

Tire os tabus da cabeça


Conhecer o próprio corpo é a melhor maneira de vencer os tabus ligados ao sexo

 

Se mesmo quando não está a fim, você acaba cedendo e aceita transar com o parceiro, com medo da traição ou, na hora do sexo, deixa de aproveitar o momento com o amado pensando nas gordurinhas a mais, deixe disso: é hora de se livrar de alguns tabus.

E, acredite, você não está sozinha nessa. Apesar da afamada liberdade e igualdade entre os sexos, a sexualidade feminina ainda é vista como “menos importante” que a masculina. Por esse motivo, muitas mulheres passam a vida sem saber o que é prazer porque se prendem a velhos tabus.

Quando o assunto é sexualidade, poucas se atrevem a falar sobre o tema criando um mito ainda maior em torno de situações que deveriam ser encaradas com naturalidade, fazendo com tudo fique ainda mais difícil. É o que ensina a Dra. Carolina Carvalho Ambrogini, ginecologista e sexóloga coordenadora do Projeto Afrodite da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Algumas dessas situações os especialistas combatem a seguir.

Tabu nº1 – masturbação

Um exemplo de assunto temido pelas mulheres é a masturbação. “Esse é um tabu até para os homens, então imagine o que acontece com as mulheres. É muito comum que elas se sintam envergonhadas, mas se elas mesmas não conhecerem o próprio corpo, como esperam que o parceiro faça tudo sozinho?”, questiona a médica. Ela afirma, ainda que dificilmente essas mulheres chegarão ao orgasmo, já que boa parte do processo começa do cérebro, por isso, a mulher precisa estar tranquila com relação ao ato.

Tabu nº2 – tomar a frente do prazer

Outro tabu apontado pela Dra. Carolina é o fato de muitas mulheres esperarem a iniciativa sexual do parceiro. Por si só, isso acaba esbarrando em outro tabu, o papel submisso das mulheres na cama. “Quando as mulheres esperam pela iniciativa do parceiro, só há um resultado: insatisfação. Por mais que estejam excitadas, colocar a responsabilidade do prazer sobre o outro irá gerar frustração, já que o sexo bom precisa contar com a participação dos dois”, diz.

Tabu nº3 – deixar as gordurinhas de lado

Para o Dr. Rosires Pereira de Andrade, professor titular de Reprodução Humana da UFPR (Universidade Federal do Paraná) e diretor do CEPEME (Centro de Pesquisas Médicas) do Paraná, a aparência das mulheres também pode ser um empecilho para a sua satisfação sexual. “Se uma mulher está acima do peso, por exemplo, e não se sente feliz com isso, ela dificilmente conseguirá aproveitar o momento e ter um orgasmo, já que as preocupações vão dominar sua mente. Agora, quando as pessoas se aceitam e se libertam dos estereótipos, tudo flui naturalmente. No sexo, não é diferente”, explica.

Tabu nº4 – quando o tabu vem de casa

Os dois especialistas também apontam as religiões castrativas e a educação como pilares dos tabus. “A ignorância é a base de tudo, sem uma educação sexual adequada, dificilmente as mulheres vão conseguir ter prazer”, afirma Dr. Rosires. Além disso, quando se pensa em religião, algumas mulheres podem sentir culpa com relação ao prazer.

A única forma de superar esses tabus é a informação. “Muitas coisas que, no passado, eram tidas como atitudes de mulheres promíscuas, como morar junto sem casar, hoje são normais”, diz Dr. Rosires. Por isso, a mulher não pode se fechar, nem ter medo de vencer tabus. O ideal é falar sobre eles.

Fonte:  terra

Por : TED  Editorial

COMENTE AQUI

<<VOLTAR


por Ted Postado em Sexo

Mulheres gordinhas fazem mais sexo do que as magras

Pesquisadores da Universidade do Colorado na América do norte, entrevistaram 7 mil mulheres com perguntas sobre seu comportamento sexual e 92% daquelas consideradas acima do peso afirmaram ter uma vida sexual ativa, enquanto 85% das magras disseram a mesma coisa. Os cientistas não souberam explicar a relação (e nem se as mulheres estavam dizendo ou não a verdade), mas garantem que a pesquisa serve de alerta. No país, são as mulheres acima do peso que registam um número maior de casos de gravidez indesejada.

Segundo as pesquisas as gordinhas são as preferidas!!!

Por : TED  Editorial

COMENTE AQUI

<<VOLTAR

por Ted Postado em Sexo

Ruivas fazem mais sexo

Dizem que as loiras se divertem mais, né? Bem, parece que não nesse aspecto.

Quem muda o paradigma é o pesquisador alemão Werner Habermehl – e não é só por experiência própria não. Ele estudou e comparou as vidas sexuais de centenas de voluntárias alemãs, traçando paralelos entre a aparência e o estilo de vida de cada uma, e chegou à conclusão final: “a vida sexual das ruivas é claramente mais ativa do que as das mulheres com outras cores de cabelo”, diz.

Segundo os dados coletados, elas têm mais parceiros e fazem sexo com mais frequência do que a média.

Por quê? As ruivas são mais “facinhas”, é isso? Veja bem, não necessariamente. A psicóloga Christine Baumanns explica que a estatística deve mais aos homens do que às próprias.“Vermelho representa paixão”, lembra. A cabeleira vermelha, portanto, chamaria mais a atenção do sexo oposto por passar uma mensagem do tipo “não vou enrolar você” e “vamos direto ao ponto”.

Fonte: Superinteressante

Por : TED  Editorial

COMENTE AQUI

<<VOLTAR

por Ted Postado em Sexo

Gordinha X Sexualidade

Não vou falar que todas as gordinhas sofrem com seu corpo, que se aceitam do jeito que ele é, e infelizmente tem sim vários dilemas e várias preocupações sobre o assunto. Isso vai gerando baixa estima e vamos nos fechando a esse mundo da sexualidade.

Já ouvi dizer de várias mulheres que morrem de vergonha de ficar nua na frente do parceiro, que fogem da hora “H” como o diabo corre da cruz, assim sendo só faz de luz apagada ou mesmo de roupa.

Você tem que perder esse medo. Sexo não é bicho de sete cabeças. É um ato prazeroso e para sentir prazer você tem que está bem com você mesma, entendo as preocupações. Ficar nua na frente do parceiro não é fácil. Mas pense: as magras também têm esse problema ou você acha que não?

Lembre se que somos mulheres como outra qualquer, temos desejos e não são os quilos a mais que poderão atrapalhar esse momento delicioso.

Por isso falo o primeiro passo é:  gostar de você do jeito que é.

Se tiver vergonha ou fica desconfortável com a situação, crie alguns fetiches, como exemplo uma camisola sexy, lingerie atraente etc., use sua imaginação.

E outra o importante é o desempenho, não adianta  ser uma Gisele Bündchen se na hora H,  agir como se fosse uma geladeira. Liberte esse fogo que há em você!!! Te garanto que nem você e seu parceiro não irão se arrepender.

Sucesso!!!

Por: TED  Editorial

COMENTE AQUI

por Ted Postado em Sexo